sábado, 5 de abril de 2014


      TRECHO INICIAL DO ROMANCE
                             
                                  Prólogo



O ataque se deu com extrema rapidez! A sombra projetou-se sobre a vítima velozmente, quase não possibilitando reação! O cais de madeira, iluminado apenas pela luz do luar encoberta pelas esparsas nuvens que corriam céleres no vento noturno, rangeu estrepitosamente, quase cedendo ao peso dos dois homens. Vigorosos, atracaram-se num jogo de forças e de morte!

O agressor, com seus três côvados de altura, era pesado e forte. Brandiu a faca sobre as costas da vítima, que numa rápida reação, virou-se a conteve o golpe com ambas as mãos. Em desespero, a vítima começou a imprecar em voz alta contra o seu agressor, para chamar atenção dos vigias que se encontravam à entrada do trapiche do cais. Na noite fria, todos haviam buscado o refúgio acalentador do armazém e, passadiço vazio encoberto pelos barcos, que balançavam nas ondas provocadas pelo vento fino e cortante, não possibilitava ver quem estava na extremidade do ancoradouro.

Diante dos gritos, o agressor largou de sua faca, jogando-a no rio e segurou a vítima pelas golas do gibão, lançando-se em seguida. Ambos mergulharam nas águas gélidas, girando e revolvendo as águas turvas do rio sujo, afastando-se do cais.

Giravam e giravam, num frenesi mortal! A vítima, também forte, encontrava-se combalido por ferimento recente, de luta anterior. Mas, ali, lutava pela vida e, suas forças foram retiradas do âmago, para conter o terrível inimigo, que agora queria matá-lo. Fortemente preso às mãos do assassino, sacou de um punhal que trazia à cintura e tentou esfaquear o agressor, inutilmente. O forte algoz deu-lhe uma forte cabeçada no rosto, puxando-o com ambas as mãos. A dor lancinante fez com que esmorecesse de suas tentativas em golpear o forte homem, largando o punhal.

Percebendo que a vítima perdera a arma, o assassino largou-o e passou a procurar o punhal nas águas barrentas.

O agredido começou, então a dar fortes braçadas, tentando voltar ao cais, quando foi contido pelo assassino, que o segurou por um dos pés. No enorme esforço para desvencilhar-se do bandido, a vítima braçava febrilmente, quando sentiu uma forte dor na perna esquerda. Fora atingido, possivelmente pelo próprio punhal que perdera na luta. Levando a mão ao ferimento, sentiu o calor do próprio sangue, nas águas geladas. Fora gravemente ferido e o corte era enorme.

Antes de desfalecer, viu outro vulto pular nas águas, e lutar com o homem entre sons de tiros de pistolas vindos do cais. 

sexta-feira, 7 de março de 2014

             Blog "Memórias do Caminho"

                         NOVO LAYOUT                        

ROMANCE DE ÉPOCA SOBRE A INCONFIDÊNCIA MINEIRA E O CAMINHO NOVO



sábado, 3 de outubro de 2009

Zé Ronaldo






 

JOSÉ RONALDO ROCHA,
Escritor, advogado, artista plástico e apaixonado por História, sempre esteve ligado aos movimentos artísticos de Nova Iguaçu e do Rio de Janeiro, desde a efervescência  cultural da década de 80.

Esteve diversas vezes nas cidades históricas de Minas Gerais e seduzido pela atmosfera romântica que envolveu a Inconfidência Mineira pesquisou com detalhes  todos os acontecimentos que resultaram no movimento inconfidente  em  Minas Gerais.

Visitou vários museus, pesquisou  em bibliotecas inúmeras obras a respeito do tema.

Para a elaboração da obra, criou um personagem, que colocou nos acontecimentos históricos em questão. Com um roteiro da vida do protagonista a ação passa a girar em torno de personagens históricos.

domingo, 11 de maio de 2008

Universidade de Coimbra
Casa dos Contos - Ouro Preto
Mapa do Caminho Novo
Ruínas Porto da Estrela
Aldeia indígena
(Jean Baptiste Debret)
Sinal de combate do Índios Coroados
(Jean Baptiste Debret)
"Descanso de uma caravana" (Rugendas)
Típica armação rústica, onde os tropeiros repousavam após a jornada diária.
Ao redor de muitas armações assim, surgiram várias cidades.
Os refrescos do Largo do Palácio
(Gravura de Jean Baptiste Debret)
Moradia de Escravos (gravura de Rugendas)













Rua Direita do Carmo para São Bento (Atual Rua Primeiro de Março - Centro - Rio de Janeiro)

sexta-feira, 28 de março de 2008

BIBLIOGRAFIA

.AGUIAR, Pinto De - Abertura dos Portos do Brasil. Progresso. 1960. BA.

.ALBUQUERQUE, A. Tenório D' - A Maçonaria e a Inconfidência Mineira. 1991. RJ.

.ANTONIL, João - Cultura e Opulência do Brasil. Progresso. 1950. BA.

.BRASIL, Assis - Tiradentes, O poder oculto o salvou da forca. Imago. 1993. RJ.

.CARRATO, José Ferreira - Igreja, Iluminismo e Escolas Mineiras coloniais. 1968. SP.

.CARVALHO, José Murilo De - A Formação das Almas. Companhia das Letras. 1995. SP.

.DEBRET, Jean Baptiste - Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil. Círculo do Livro. 1989. SP.

.DONATO, Hernani - Rio do Tempo, O - O Aleijadinho. Círculo do Livro.1974. SP.

.EDMUNDO, Luiz - O Rio de Janeiro no tempo dos Vice-Reis. Conquista. 1956. RJ.

.FLORENCE, Hercules Romuald - Livro Arte Editora. 1988. RJ.

.FORTE, José M. Maia (Ed. Autor) - Memória da Fundação de Yguassú. Ed. Jornal Commercio. 1933. RJ.

.LAZARONI, Dalva - Quilombos e Tiradentes. Ed. Codpoe. 1991. RJ.

.LIMA JÚNIOR, Augusto De - História da Inconfidência de Minas Gerais. Ed. Itatiaia. 1968. MG.

.LIMA JÚNIOR, Augusto De - A Capitania de Minas Gerais, Origens e Formação. 1965. MG.

.MARTINS, Wilson - A Crítica Literária no Brasil. Francisco Alves. 1983. RJ.

.MATHIAS, Herculano Gomes (ORG.) - Autos da Devassa da Inconfidência. de MG. Impr. Of. de MG. 1977. MG.

.MAXWELL, Kenneth - A Devassa da devassa. Ed. Paz e Terra. 1978. RJ.

.MEIRELES, Cecília - Romanceiro da Inconfidência. Nova Fronteira. 1989. RJ.

.ORG. PATRIMÔNIO CULTURAL - IHGNI - Pref. Mun. Nova Iguaçu. 1980. RJ.

.PERES, Guilherme - Os Caminhos do Ouro. Baixada Fluminense. Ed. Autor. 1992. RJ.

.ROMERO, Sílvio - História da Literatura Brasileira. José Olympio. RJ.

.RUGENDAS, Johann Moritz - Livro Arte Editora. 1988. RJ.

.SANTOS, Joaquim Felício Dos - Memórias do Distr. Diamantino da Comarca de... 1956. RJ.

.SIMONSEN, Roberto C. - História econômica do Brasil. 1967. SP.

.SOUZA, Wladimir Alves (e outros) - Aspectos da Arte Brasileira (coletânea). MEC/FUNARTE.

1981.RJ.

.TAUNAY, Adrien - Livro Arte Editora. 1988. RJ.

.TORRES, Luiz Wanderley - Áspera Estrada para a Liberdade. Ateniense. 1991. SP.

.VASCONCELOS, Diogo - Hist. Média de Minas Gerais. Ed. Itatiaia. 1974. MG.